Testemunho de clientes

Uma gratificante aliança que se fortalece a cada dia e nos faz seguir em frente!

Anna Nakano

Produtora de Atemoia – Na região de Cruzilia, Sul de Minas.

Inicialmente comecei plantando Atemoia  Foi em 2008.
O primeiro pomar 900 pés, foi um grande sucesso. Mudas adquiridas do Viveiro Vale das Runas, de Leda Q Maas, que tem a supervisão de Dr. Takanoli Tokunaga.
O entusiasmo pelo cultivar cresceu e  em 2010 plantamos o segundo pomar, 1.800 pés. Mudas da Leda também. Mudas sadias, bem estruturadas, e fortes.
Em 2012, resolvemos ampliar e plantamos o terceiro pomas de 5.000 pés. Mudas também vindas do Viveiro Vale das Runas de Leda Maas.
O investimento estava sendo muito bom, com perda próximo de zero, manutenção fácil, e barata.
Em 2013, plantamos o quarto pomar, com 8.000 pés. Mudas da Leda, Viveiro Vale das Runas.
Há um ano e meio fiz irrigação no pomar 3.
Nesse ano estamos implantando a irrigação no pomar 4.
Mesmo não tendo irrigação, nossa produção vinha num ritmo crescente, nos últimos anos.
Agora com irrigação, pomar 3, chegamos ao ideal de produtividade.
Temos um custo muito baixo de manutenção, pois não temos tido doenças nem pragas.
Hoje estamos com 15.700 pés, dos quais 1.000 foram plantados no fim de 2018.

Sergio Ituo Masunaga

Eng. Agrônomo e produtor na região de Pilar do Sul, São Miguel Arcanjo e Piedade.

Compramos mudas do viveiro, há mais de 15 anos.
Nossa região, que incluem as cidades de Pilar do Sul, São Miguel Arcanjo e Piedade, correspondem às maiores entradas de Atemoia, no Ceagesp.
Para se obter sucesso nos pomares, há a necessidade de começar com boa mudas.
Viveiro Vale das Runas, sinônimo de garantia e qualidade.

Takanoli Tokunaga

Eng. Agrônomo e ex-funcionário da CATI.

Na reintrodução da atemoia, no Estado de São Paulo e no Brasil, nos anos 80, as mudas produzidas por dona Leda foi muito importante para o sucesso da cultura. Se não houvesse muda de qualidade o trabalho para difusão da cultura teria fracassado.

Fechar Menu